Fuga(z)

o espontâneo, o pormenor, o retrato, o sentido - "Quem poderá deter o instante que não para de morrer?" (Sophia M.B. Andresen)

terça-feira, novembro 07, 2006

Volto a actualizar este meu blog (que pela minha extrema regularidade tinha já os dias contados!) porque me pareceu impossível não o fazer.
Antes de mais, devo um pedido de desculpas aos visitantes assíduos deste cantinho (cof cof) pelo tempo de desleixo. A verdade é que a finalidade deste blog tinha-se esgotado, pensava eu, pois sendo eu de humores :p, não me apetecia mais publicar posts escritos por mim!
Mas existem assuntos maiores, que pela sua pertinência e importância, exigem ser divulgados. O que me motivou para toda esta conversa chama-se An Inconvenient Truth, o filme de Al Gore, que só há pouco tempo tive oportunidade de ver. Devo dizer que me sensibilizou enormemente para a questão ambientalista. O Sr. Al Gore, de quem conhecia apenas o nome, mostrou-se um orador exímio e um auto-didacta empenhado. Beneficiando da sua qualidade de figura pública, há largos anos que percorre o mundo mostrando uma apresentação em ppt, através da qual procura cativar e sensibilizar a audiência. E consegue-o!
Explica a leigos como funciona e quais as implicações do aquecimento global no nosso planeta. É bastante elucidativo até porque exemplifica e ilustra todos os factos que apresenta. E a realidade é assustadora! Sem nos apercebermos, estamos a matar a nossa única casa! A emissão em larga escala de dióxido de carbono está a provocar a retenção de raios solares na atmosfera terrestre em quantidades superiores ao normal. Na prática, isto significa mais concentração de calor e o consequente degelo de superfícies. A previsão dos cientistas é que o nível de água do mar continue a subir de forma galopante, podendo alcançar o valor de sete metros, pelo degelo de um dos pólos.
Considerando que não sou cientista (com grande pena minha de n ter jeito para a coisa) sugiro a visita ao site www.climatecrisis.net para informação fidedigna.
Quanto a Al Gore, é um exemplo a seguir. Mesmo depois de ter sido apelidado de radicalista por alguns congressistas americanos, Al Gore não baixou os braços e profere, aliás, como uma das soluções para o problema, que todos tomemos uma atitude:

“Envia cartas para o Senado. Se o Senado não te ligar…candidata-te ao Senado!”

Bom resto de semana pa todos!

Rita Caetano

Já agora, vejam:
http://www.youtube.com/watch?v=-5429gHR7mM

terça-feira, agosto 01, 2006

pes na agua

literalmente :)

quinta-feira, julho 20, 2006

mais um ano...




É verdade...assim se passou mais um ano...um ano que deu luta, muita luta, mas a turma 3ºB lá esteve mais uma vez para superar as adversidades! Não podia, por isso, deixar de colocar este post como forma de homenagem a uma turma que se tem mantido unida e cujos elementos jamais esquecerei. É esta a minha forma de agradecimento! ** As fotos são o resultado da nossa invasao colectiva à relva da ESE para fazer o nosso piquenique! Uma grande beijoka para todos e óptimas férias!!!!











sábado, julho 08, 2006

Sinto a Terra pulsar mesmo debaixo dos meus pés
sim, é um esquilo. e não, infelizmente não fui eu que captei o momento :p

domingo, junho 18, 2006

Palavras Guardadas

Pela beleza do silêncio...
Pela serenidade do silêncio...
Ou talvez pela comodidade do silêncio...
Permaneci calada
Em silêncio
Guardadas para mim, as palavras crescem volumptuosas, como se exigissem sem pronunciadas,
Mas volto a preferir ficar calada,
O meu estado de espírito provoca as minhas palavras, para depois as enfraquecer
A força do silêncio embrutece-as, oprime-as,
As palavras, silenciosas, permanecem sentidas

domingo, maio 21, 2006

nostalgias despropositadas
















Marca-me o genuíno, a espontaneidade...porque sou o k sou, sem constrangimentos de o ser.
Porque anseio deixar legado...à medida que os traços temporais vão passando por mim
A busca de algo superior marca a minha existência...e essa busca é incessante. Nela deposito todas as minhas energias e nela acredito com todas as minhas forças.
A vontade que exalta de mim, vejo-a...e dá-me forças

terça-feira, maio 09, 2006

a pintura foi o pretexto



Porque a beleza é vã sem interior...
Porque o interior é meu
mas n o consigo esconder
mesmo de olhos fechados;
porque reconheces em mim a beleza,
não a k keres ver
mas a verdadeira, a minha
porque o meu agora é teu
e os meus olhos estão fechados
para guardar para mim
o interior k tenho de ti


a pintura foi o pretexto...para a sofs ter solicitado a participação de voluntárias ;) rita e pinguim sujeitaram-se....o resultado até n foi mau de todo...e smp é bom ter uma esteticista a morar ao lado :P (e uma fotografa - ja chamada de "chinesa" - que não larga o vicio da maquina [quase smp atras da camara])